NOTÍCIAS

NOTA: Perdoem a Luisa Mell, ela não sabe o que fala

Nota Pública da Deputada federal Carla Zambelli

“Perdoem a Luisa Mell, ela não sabe o que fala.

Tem circulado um áudio que enviei ao biólogo Richard Rasmussen solicitando ajuda técnica, por conta de uma série de críticas que surgiram nas redes sociais a partir do momento em que chegou no âmbito da Comissão de Meio Ambiente da Câmara o Projeto de Lei (6054/2019), que dispõe sobre a natureza jurídica dos animais não humanos.

A ex-atriz, ex-apresentadora e atual “ongueira” Luisa Mell fez uma postagem divulgando o áudio, com ataques ao que chama de “tropa de choque de Jair Bolsonaro”, defendendo o Projeto de Lei que, aos olhos de muitos especialistas do setor — e detentores de equilíbrio psico cognitivo —, pode significar um prejuízo à proteção dos animais.

Como todo militante revolucionário, a ongueira faz uma inversão fantástica acerca da “prova”.

O áudio prova que não existe “tropa”: eu explico que estou “sozinha”, e por isso, precisava dos dados técnicos para defender os animais de quem deseja explorá-los enquanto finge defendê-los.

O Projeto é ruim e sinaliza a retirada de direitos dos animais. O Brasil já reconhece os animais não humanos como “portadores de interesses e dignidade própria”, com seus direitos fundamentais resguardados em muitas ações. Basta observar a farta jurisprudência nos tribunais e cortes superiores.

É preciso lembrar que o PL não altera o Código Civil e, no entender de muitos especialistas, acarretará num congestionamento sem precedentes do sistema judicial brasileiro.

Há o entendimento de que o controle de superpopulações de animais sinantrópicos — que acabam com vetores de doenças gravíssimas — seria diretamente prejudicado e direitos como “herança”, “pensões” e outros acarretariam num embaraço sem precedentes.

Na observação de verdadeiros defensores dos animais, o Projeto de Lei pode ser um “cavalo de troia” ou, ainda, uma forma de garantir recursos para ONGs que poderão, “representando os animais”, processar e pedir recursos em nome deles.

Luisa Mell pode não ter alcançado a profundidade do debate, ou estar defendendo algum interesse não revelado, mas defendo que ela seja perdoada porque, diferente deles, não precisamos cancelar ninguém.”

Nota: links com as jurisprudências citadas neste texto.

RE 494601 RS – Sacrifício Religioso
http://www.stf.jus.br/arquivo/cms/noticiaNoticiaStf/anexo/RE494601MMA.pdf

Guarda compartilhada – Dissolução de união estável REsp 1713167 SP https://stj.jusbrasil.com.br/jurisprudencia/635855286/recurso-especial-resp-1713167-sp-2017-0239804-9/inteiro-teor-635855288

Rinhas de galo (ADIs nº 1856 RJ e nº 2514 SC)
https://stf.jusbrasil.com.br/jurisprudencia/20626753/acao-direta-de-inconstitucionalidade-adi-1856-rj-stf
https://stf.jusbrasil.com.br/jurisprudencia/14737214/acao-direta-de-inconstitucionalidade-adi-2514-sc

Mostrar mais

29 Comentários

    1. Luísa mel é um lixo não defende animais ele usa isso pra arrecadar dinheiro pra si própria os animais que se ferrem ficam 500 cães e gatos amontoados sujos todos juntos imagina o estresse desses animais

  1. Parabéns !! Essas “ongueiras” se preocupam única e exclusivamente com os animais e não com os seres humanos ! Não tem humanidade ! Entraram arbitrariamente na minha casa e retiraram o cão de apoio emocional do meu filho ! Fraudaram laudos de óbito na justiça ! E querem se fazer de “BOAS PESSOAS”

    1. Acho q nem com os animais elas se preocupam pois usam do sofrimento deles pra cada vez mais arrecadar dinheiro para seus próprios interesses e não pra dar qualidade de vida aos animais.Um absurdo o q ela fez com o cão do seu filho , tomou o cão pra sofrimento do seu filho e não satisfeita ainda mentiu q estava morto pra aumentar esse sofrimento.Soube q acharam o cão na casa de uma amiga dela e até agora não consigo entender por q não devolvem ,estas mulheres deveriam ser presas!!!!

  2. Essas pessoas que se dizem pela causa animal, na verdade como você falou estão enfiando cavalos de Tróia… Motivos obscuros provavelmente, escondidos por um suposto “bem”… sem o mínimo amparo técnico ou científico, se aproveitam de questões emocionais conseguem adesão, e vão prejudicar muito a cadeia produtiva, assim como a criação e preservação de raças e por que não espécies.

  3. Percebo que não querem acabar com DESPROTEÇÃO ANIMAL, pois tenho um projeto que tento passar para as “protetoras” mas não querem nem me ouvir, vejam o meu projeto:
    [5/7 11:11] Fátima Santana😊: Vemos sempre cães sendo atropelados na ruas, envenenados passando fome frio e ao relento e às vezes acham que não tem recurso mas tem sim, lutar por uma “lei” de microchipar cadastrando todo e qualquer animal com o nome e assinatura do responsável. Por quê um carro abandonado na rua, só de falar a placa acham rápido o dono e multam? Uma vida não????
    Apagar fogo daqui e dali demora muito e não tem pessoal pra fiscalizar tudo. As cidades poderiam aproveitar para fazer isso mediante a um projeto de lei, obrigatório Microchipe.
    Microchipe é tão barato. Leitor também não é tão caro. Microchipar não é tão difícil, nas campanhas anti-rábica das prefeituras das cidades seria o ideal, até porque vão aplicar nos meios rurais para vacinar e aí aproveitariam, microchipavam e cadastravam com a assinatura e dados dos documentos do responsável. Daí processam os dados num programa que digitando o número do código de barras do microchipe já aparece o nome do tutor. Esse é meu projeto mas poucos dão importância. Caso se interessa por esse projeto, favor passá-lo adiante.
    [5/7 11:12] Fátima Santana😊: No meu modo de pensar seria a única solução para acabar com o sofrimento dos cães, não vejo outra alternativa. Cães nos meios rurais são geralmente para vigia, ferramenta de trabalho, muitos relatam que donos prendem durante o dia e soltam a noite para vigiar. Como vão fiscalizar todas roças? E vice versa, pessoas da rua que adotam e não se adaptam com o cão, levam para as estradas e soltam próximo às roças, até mesmo qdo compram um de raça e percebem que estes estão doentes como leishmaniose e outras, abandonam. Se tiverem microchipados não vão fazer isso porque vão descobrir, certo?

  4. Estamos juntas Deputada seu trabalho e de inteligência, logica e transparência, orgulho de sua atuação!! Muitas Ongs hoje descobriram sim ,uma forma de renda atarves da falsa proteção animal!! Temos que separar p joio do trigo!! Da mesma foram que temos bons protetores, bons políticos, bons criadores, temos falsos protetores, péssimos políticos oportunistas e maus criadores !! Precisamos estar atentos!! Tudo deve ser feito com base no bom senso e conhecimento!! Parabens Deputada!!

  5. De fato existem pessoas, algumas de boa reputação em protetores de animais, passando o audio e opinando sobre o tema, sempre acusando a Carla de estar “travando” uma pauta de proteção aos animais. Apelam para o emocional e acusam a deputada.
    Cansa.
    Zambelli tem sido guerreira, desde o começo de seu mandato, nunca se esquivando das porradas que recebe sem parar, de desconhecidos a governadores, de personalidades midiáticas a Senadores em CPI.

    Se a gente que apenas assiste cansa e se revolta, imagina ela, que é o alvo direto da infâmia, da covardia.

    Continua sua luta, Carla, contando sempre com o lado bom do Brasil.

  6. SENSACIONAL, deputada! Parabéns pela nota esclarecedora, ponderada e respeitosa. Ao contrário “deles” não nos sujamos. Em seu áudio não há NADA, absolutamente NADA que macule sua ilibado reputação e seu trabalho digno e admirável!!

  7. Perfeito, Deputada! Toda a cinofilia de verdade está com vc! Não se deixe enganar pelos pseudos protetores de animais que são esses políticos sustentados por ongs e pela estirpe da proteção através de votos vazios de pessoas que nada conhecem de animais. Eles sim usam os animais como produtos da causa para se manterem no poder. A mamata deles está acabando. Temos que mudar a lei para pessoas que arrecadam dinheiro em nome dos animais sejam investigadas e respondam por estelionato.

  8. Parabéns Deputada pela nota. CPI das ongs já. Essa proteçao esta mais suja do que pano de chão. Esses oportunistas que querem se promover em custa do sofrimento animal.

  9. Parabéns deputada.
    Vc se apega em fatos e leis, ela só na “bandeira do aparecer” , faz isto para estar na mídia. Estamos com vc !

  10. Parabéns por sua atuação, a Sra. me representa 100% Dep. Carla.
    As ONGs brasileiras são como o cenário político, tem algumas muito boas, mas outras tantas que não deveriam existir.

  11. É impressionante a cara de pau da Sra Luiza Mell. Ela só aparece em resgates de cães de raça, se o cãozinho estiver sujo e doente a mesma não pega no colo, não vai em resgates de vira latas. Atualmente anda na aba do Delegado Bruno Lima quando o mesmo vai resgatar cães de raça.
    Tem que dar fim nessas ONGs, acabar com essa mina de dinheiro que elas recebem.

  12. É nescessario que se faça uma investigação seria na Ong Luiza mel pela polícia Federal afim de levantar possíveis irregularidades ao longo desses anos, cuncuminante a isso tbm a investigação de onde foram parar os milhares de filhotinhos de raça retirados de canis e levados a sua Ong durante toda vigência de existência da mesma já que a Ong não faz feira de adoção de filhotes e não presta contas de onde foram parar essas ” crianças” carrissimos, o que deve ser desvendado é para quem foram doados, sob que circunstâncias foram doados, como estão vivendo esses filhotes e se foram cobradas qqr taxa para tais adoções o que caracterizaria comércio de filhotes por parte da Ong

  13. E um absurdo , deixar de cuidar da raça, humana, focando neste povo sofrido , pra fazer bandeira na fauna, até qdo, os bichos irão sofrer por motivo da ignorância dos humanos.
    Daqui uns tempos enquanto o povo morre de fome, teremos a CPI dos burros, dos cavalos, das Antas e humanos acéfalos.
    É o poste mijamndo no cachorro.

  14. Parabéns, deputada! Foi perfeita! Luisa Mell é uma oportunista e quer destruir a pecuária e o mercado pet no Brasil…e pior, quer acabar com nosso direito e liberdade de comer carne ou não, de comprar um animal, e de criar animais, considerando tudo como maus tratos. Obg por seu posicionamento e por defender nossa liberdade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo