NOTA – sobre comentário a respeito do ministro do STF Alexandre de Moraes

CARLA ZAMBELLI – DEPUTADA FEDERAL:

“Quem me conhece sabe que eu sou uma pessoa assertiva em minhas opiniões, direta nas minhas afirmações, e que detesta injustiça.

Mas, como todo ser humano, cometo erros, especialmente em algumas situações como entrevistas, debates e polêmicas.

Não tenho compromisso com erros de terceiros e, menos ainda, com os meus próprios erros. Cobro-me, faço avaliações e, quando concluo que errei, imediatamente procuro retificar ou esclarecer o que falei, especialmente quando atinge outras pessoas.

Esse é o caso das declarações que dei ao programa Pânico, na Rádio Jovem Pan, na segunda-feira passada, dia 27 deste mês de abril.

De maneira inconsequente, fiz menção a uma antiga e falsa acusação contra Alexandre de Moraes, Ministro do Supremo Tribunal Federal. Acusação que não repetirei aqui, para não potencializá-la.

Errei ao fazer referência à acusação falsa, e retrato-me publicamente.

Fui injusta com um homem público que galgou quase todos os cargos relevantes e importantes em sua carreira profissional, até chegar ao Supremo Tribunal Federal, com todos os méritos.

Não conseguiria ficar com a consciência tranquila se não viesse aqui e retirasse essa acusação que fiz a ele.

Não tive qualquer intenção de acusá-lo falsamente, mas admito que a minha frase infeliz, sem base na realidade, causou uma grande injustiça contra o ministro Alexandre de Moraes.

Espero que ele, na sua grandeza de homem público, aceite minha retratação e releve as minhas afirmações, dadas em um conturbado momento da vida política brasileira.”

Publicação Anterior

Carla Zambelli participa do “Aqui na Band” nesta quinta

Próxima Publicação

Colabore com os necessitados por meio do programa Pátria Voluntária, do Governo Federal

2 comentários

  1. CRISTIANE VIANA ROCHA disse:

    Deputada Carla ,fico lijongeada por tê-la em nos representar. Admiro seu trabalho e aqui em Santarém No Pará. Fomos as ruas para pedir o impeachment, espero que esteja certa a escrita , faço parte do movimento Endireita Santarém. Vamos juntos combater esse mal que é a corrupção. Vou orar sempre por vcs que estão na linha de frente deste nosso país chamado Brasil.

  2. Marcos Alves disse:

    Desculpe Deputada, mas tenho de informar que seu comentário sobre o ministro acertou no conteúdo – somente errou na forma. Veja: o Exmo. Alexandre de Moraes era advogado da Transcooper em 2015, uma cooperativa de vans em SP comprovadamente pertencente ao PCC, tendo tocado mais de 123 processos em apoio à referida cooperativa. Em sua defesa, ele cita os dogmas da imaterialidade da pessoa jurídica (em outras palavras, a cooperativa não tem como ser criminosa, quem eram criminosos eram seus donos e eles não eram seus contratantes) e o fato de que abdicou dos processos – mais ou menos assim: como eu não sou mais advogado deles, então eu nunca fui!
    Não vou colocar os links aqui. Basta uma busca rápida no internet usando as palavras chave Alexandre Moares + Transcooper ou entrar na página do TJSP que podem ser encontrados vários links.
    Desta maneira, voltando às suas declarações, elas estão certas na essência do conteúdo mas não na forma. A nobre deputada poderia ter dito assim: “O Dr. Alexandre de Moraes advogou em mais de 123 processos que tramitaram no TJSP em favor de uma empresa, de nome Transcooper, pertencente ao PCC – e por tal, muito provavelmente como advogado interagiu pessoalmente em reuniões privadas com seus dirigentes. Nada mais a declarar.” Creio que seria eficiente, assertivo, ia dispensar maiores explicações e quem ia ter de se desculpar não seria a Deputada. #Ficaadica
    Abc

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Scroll to top