EM DESTAQUENOTASNOTÍCIAS
Tendência

Zambelli presta depoimento, mesmo sem ter acessado aos autos, e reforça o 07 de setembro

Neste domingo (05), a deputada federal Carla Zambelli prestou depoimento à Polícia Federal, no âmbito do inquérito 4879/STF.

Ainda que o artigo 221 do Código de Processo Penal garanta que parlamentares possam “ser inquiridos em local, dia e hora previamente ajustados entre eles e o juiz”, a parlamentar decidiu acatar a exigência de Alexandre de Moraes no domingo em que tem compromissos oficiais fora de SP, atendendo a intimação prontamente.

Ela entende que, além de não ter praticado qualquer ato ilícito, a celeridade dos esclarecimentos é positiva para dirimir a ansiedade provocada por essas ações, estranhas ao devido processo legal, aos que devem, pacificamente, se manifestar no dia 07 de setembro na Avenida Paulista. E onde ela estará, como esteve nos últimos 10 anos de sua vida de ativista pela transparência e liberdade. “Seguirei o caminho que tem pautado, há mais de uma década, minha ação cidadã em defesa da Liberdade, da Democracia e da Justiça”, afirma.

Na oitiva, Carla Zambelli esclareceu que mesmo sem ter tido acesso aos autos, em flagrante ofensa a preceitos constitucionais, estava ali para dizer a verdade, uma vez que jamais cometeu qualquer ilegalidade no decorrer de sua vida, seja pessoal, seja enquanto parlamentar.

“Quem defende a liberdade e as balizas constitucionais jamais trataria por ‘organização criminosa’ ou ‘ato antidemocrático’ uma reunião da sociedade com suas famílias e seus representantes para protestar pacificamente contra a corrupção, ou, cantar o hino e comemorar uma data histórica”, ressalta.

Zambelli cita ainda o Hino da Independência e reforça o chamamento para a manifestação da próxima terça. “Neste 07 de setembro estaremos nas ruas e entoaremos em alto e bom som que ‘houve mão mais poderosa’, contudo, ‘zombou deles o Brasil'”.

Na oitiva, Carla Zambelli foi questionada sobre o caminhoneiro Marcos Antônio Pereira, o Zé Trovão e quais seriam as intenções da deputada quanto a tuites sobre críticas ao STF e quanto ao dia 7 de setembro.

Questionada se deseja a destituição de ministros da Suprema Corte e quais são os seus valores, Carla Zambelli ressaltou que “jamais defendi que algum cidadão ofendesse ou praticasse atos hostis contra ministros ou qualquer pessoa”.

“Eu defendo a necessidade dos poderes, cada um com sua atribuição. Inclusive que sejam independentes entre si”, pontuou.

A deputada disse que sempre lutou “por um país livre, igual e sem os abusos, seja de quem for. Absolutamente ninguém está acima da Lei”.

Zambelli finalizou destacando que todas as suas manifestações “sempre foram no sentido de conclamar o povo para a festa da Democracia”.

 

A deputada Carla Zambelli reforça os seguintes pontos e questiona:

1. As atitudes do Ministro Alexandre de Moraes têm levado o país à insegurança jurídica internacional que gera desgaste público e redução de investimentos em infraestrutura. Afinal “onde vamos parar”?

2. Qual será o limite para este tipo de abusos de autoridade contra cidadãos comuns e autoridades que representam milhares de brasileiros?

3. Alexandre de Moraes, que era para ser o guardião da Constituição, tem dado qual tipo de exemplo aos operadores do Direito no país, como professores, alunos, advogados, policiais, juízes, desembargadores, promotores, procuradores e escritores? Eles também poderão agir, a partir do exemplo, ao arrepio da Lei?

4. Supremo é o povo brasileiro e a nossa Constituição Federal, a qual garante esta superioridade, concluindo portanto, que tanto a deputada quanto ele, Ministro Alexandre de Moraes, são SERVIDORES deste mesmo povo.

5. Pede, mais uma vez, que sejam libertados os presos políticos e respeitada a escolha democrática da eleição do nosso Presidente da República, Jair Messias Bolsonaro.

6. Afirma que não teme qualquer tipo de retaliação quando sua vida é dirigida e conduzida por Deus.

 

Mostrar mais

3 Comentários

    1. apoio os princípios da democracia .que todos tenham sua livre opinião .o que passar disso ,,é censura. lutei pela democracia .nos anos 80 .e por ela vou lutar .e respeito todos os representantes constituídos. mas não o excesso.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo